Política Externa

As dimensões regionais do acordo nuclear do Irã

por em 18/11/2015
As dimensões regionais do acordo nuclear do Irã

O Oriente Médio é uma das regiões mais perigosas do mundo. A importância do Tratado de Viena, que foi recebido com justificável entusiasmo, não deve ofuscar as repercussões sobre o seu impacto na política regional do Oriente Médio. Quando criticado pelo impacto do acordo na estabilidade da região, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o porta-voz da Casa Branca sublinharam que o tratado foi formulado para abranger estritamente as ambições nucleares do Irã. Este é, obviamente, o caso. Mas para os amigos e aliados de Washington na região, o poder do Irã, como o veem, é muito menos ameaçador do que seu arsenal nuclear.

The Middle East is one of the most dangerous regions in the world. The importance of the Vienna Treaty for the world affairs, which has been received with justifiable enthusiasm by many, should not obfuscate the far reaching repercussions that the agreement, if confirmed, is bound to have on the regional political of the Middle East. When criticized for the agreement’s anticipated negative impact on the region’s stability, President Obama and his spokesmen have emphasized that the agreement was designed to deal strictly with Iran’s nuclear ambitions. This is obviously the case, but for Washington’s friends and allies in the region, Iran’s empowerment (as they see it) is hardly less threatening than its nuclear arsenal.

Para continuar lendo esta matéria é necessário ser assinante da Política Externa

Já sou assinante Faça a sua assinatura
Esta matéria faz parte do volume 24 nº1 e 2 da revista Política Externa
Volume 24 nº 1 e 2 - jul/dez 2015 O Histórico Acordo de Viena

O Acordo de Viena sobre o projeto nuclear iraniano evitou as consequências trágicas da hipótese de o Irã, país inserido na região mais tensa do mundo, obter armamento nuclear.

Ver detalhes desta edição Assine o acervo Adquira esta edição
Voltar Topo

Comentários