Política Externa
Vol. 22 nº 3 - Jan/Fev/Mar 2014 Vol. 22 nº 3 - Jan/Fev/Mar 2014

Comércio Internacional

A Conferência Ministerial de Bali, foi um marco na história do sistema de comércio multilateral.. Leia mais

Adquira esta edição

Conteúdo desta edição

  • Editorial
  • Artigos
  • Documentos
  • Livros
  • O mundo na ficção
  • Passagens

Carta dos editores

Esta edição da Revista começa com artigo de indiscutível importância histórica: é o primeiro em que o novo diretor-geral da Organização Mundial do Comércio, o brasileiro Roberto Azevêdo, que tomou posse de seu cargo em 9 de setembro de 2013, analisa sua eleição e os resultados da conferência ministerial de Bali, ocorrida em dezembro, na qual ele obteve sua primeira e muito importante vitória, o primeiro acordo comercial global da OMC, 12 anos após o lançamento da rodada de Doha.
O tema do comércio internacional segue nos três textos seguintes. No primeiro, Ruy Pereira, atual embaixador do Brasil em Caracas e ex-Representante Permanente do país junto ao Mercosul e à Aladi, responde às críticas de que o Mercosul seria um projeto de integração paralisado e até mesmo fracassado, representando um entrave para o desenvolvimento de seus integrantes.
No segundo, o empresário Pedro Passos, presidente do IEDI (Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial) e cofundador da Natura, apresenta sugestões para uma nova política de comércio internacional para o país e defende a posição de que o Brasil deveria se estruturar para atingir o objetivo de conquistar expressão maior nos fluxos comerciais mundiais e participar mais ativamente das cadeias globais de valor, o que lhe permitiria colher os benefícios oriundos de um comércio internacional mais livre e ágil, aumentar sua produtividade e reduzir seus custos de produção.
O aprofundamento do comércio e dos investimentos entre os EUA e a América Latina é o tema de Jeff Hornbeck, que durante muitos anos trabalhou como pesquisador especializado em América Latina para o Congressional Research Service, e agora é diretor associado da Patri, Inc., em Washington.
O artigo posterior nesta edição, de autoria de Oliver Stuenkel, professor da FGV São Paulo, trata das relações entre Brasil e África, nas quais o comércio é tema central, embora não exclusivo.
Para encerrar a série de artigos que tratam diretamente dos interesses do Brasil neste número, vem o do diretor do Instituto de Pesquisas de Relações Internacionais (IPRI), Sérgio Eduardo Moreira Lima, a respeito da instituição que comanda, criada em 1987 e vinculada à Fundação Alexandre de Gusmão.
Dois países da América do Sul que realizaram eleições em 2013 são o foco de análise nesta edição: a Argentina, pelo jornalista Carlos Pagni, e a Venezuela, pelos pesquisadores Andrés Serbin e Andrei Serbin Pont.
O Oriente Médio é a região do mundo de que trata, a seguir, a Revista neste número. O ex-ministro das Relações Exteriores do Brasil Luiz Felipe Lampreia escreve sobre as negociações entre o Irã e as grandes potências mundiais para lidar com a questão nuclear naquele país, e o jornalista William Waack sobre a guerra civil na Síria, que já se prolonga por três anos.
O diplomata brasileiro Marcos de Azambuja aproveita o mote da outorga do Prêmio Nobel da Paz à Organização para a Proibição das Armas Químicas, (OPAQ) para fazer uma revisão crítica dos vencedores dessa importante distinção ao longo dos anos.
Para fechar a seção de artigos e comentários, o engenheiro Décio Fabrício Oddone da Costa, vice-presidente da Braskem S.A. e membro do Grupo de Análise da Conjuntura Internacional da Universidade de São Paulo, faz interessante apanhado sobre os efeitos da exploração intensificada do shale gas (gás de folhelo) e a geopolítica internacional.
Na seção “Passagens”, o diplomata Rubens Ricupero, ex-ministro da Fazenda do Brasil e ex-diretor-geral da Unctad, traça um perfil de Nelson Mandela, um dos mais destacados personagens da vida mundial no século XX, o cientista social e jornalista Oliveiros Ferreira escreve sobre Vo Nguyen Giap, um dos grandes estrategistas da guerra de guerrilha do século passado, e o diplomata Marcos de Azambuja trata de Pio Corrêa, que foi secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores brasileiro.
Em “O Mundo na Ficção”, a cientista política Maria Hermínia Tavares de Almeida resenha O homem que amava os cachorros, de Leonardo Padura, que acaba de ganhar uma edição brasileira.
Na seção “Livros”, a cientista social Lourdes Sola produz um importante ensaio sobre a obra e a vida de Albert Hirschman a partir da recém-publicada biografia Worldly Philosopher: The Odyssey of Albert O. Hirschman (de Jeremy Adelman); o historiador Luis Fernando Ayerbe avalia Dirty Wars: The World Is a Battlefield (de Jeremy Scahill), que aborda a beligerância americana no século XXI desde os ataques de 11 de setembro de 2001; e o economista Roberto Luis Troster resenha Lombard Street: A Description of the Money Market, sobre o mercado financeiro, publicado em 1873 e de autoria de Walter Bagehot, um dos primeiros editores da revista The Economist, que tem até hoje uma coluna sobre finanças com seu sobrenome e em sua homenagem. Encerra a seção a resenha que a professora Maria Regina Soares de Lima, do Conselho Editorial da Revista, fez do livro do ex-ministro das Relações Exteriores e atual ministro da Defesa, Celso Amorim, sobre sua experiência nos primeiros anos do governo Lula.
Finalmente, em “Documentos” a reprodução na íntegra de conferência proferida pelo ex-ministro das Relações Exteriores do Brasil Celso Lafer em evento em homenagem a Helio Jaguaribe, um dos fundadores da Revista e integrante de seu Conselho Editorial desde o primeiro número, realizada em novembro pela Fundação Alexandre de Gusmão e Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e do Sumário Executivo do documento Now for the Long Future, preparado pela Oxford Martin Commission for Future Generations.

* * *

O ano de 2014 marca a entrada no ar do novo website da Revista, (www.politicaexterna.com.br) que logo proporcionará a seus assinantes acesso completo a todos os textos de sua coleção de 22 anos, além de oferecer blogs, links, edições de livros em PDF e filmes. Trata-se de mais um avanço para ampliar ao máximo o debate saudável e democrático de temas das relações internacionais sob a ótica do interesse do Brasil.

Os editores

Voltar Topo
Mais Política Externa
Assine a Newsletter

Receba semanalmente os últimos acontecimentos da Política Externa em sua caixa postal. Cadastre-se gratuitamente.